Marcadores

quarta-feira, julho 06, 2016

NOSSA SENHORA DOS DESAMPARADOS

O Sol sempre brilha com mais vigor na vida daqueles que decidem lutar contra a escuridão dos desamparados. 
Nossa Senhora dos Desamparados
A origem deste título está ligada a um fato ocorrido na cidade de Valência, Espanha, em 1409.
Padre Jofre caminhava pela rua, quando presenciou um ato de violência de alguns jovens para um demente, que em sua crise de loucura agredia as pessoas que passavam pelo local. Penalizado com a situação dos marginalizados pela sociedade, decidiu criar uma confraria para auxiliar os doentes e meninos desamparados. Contando com o apoio inicial de dez católicos, que se tornaram confrades, ele construiu um albergue com uma capela em anexo. Era seu desejo dedicar esta capela a Nossa Senhora, sob o título de Nossa Senhora dos Desamparados.
 Necessitado de uma imagem que representasse a Virgem, ele aceitou a oferta de dois peregrinos que passavam pela cidade e diziam ser escultores.
Padre Jofre destinou-lhes um lugar do albergue para que pudessem trabalhar. Eles dividiram o local com uma senhora cega e paralítica, que serviu como única testemunha do trabalho realizado. Três dias depois, a imagem estava terminada e os escultores tinham desaparecido. A primeira a ver a obra acabada foi a senhora, que recuperou a visão e ficou curada de sua paralisia. A notícia se espalhou rapidamente pela cidade e muitos foram até o albergue para admirar a imagem e presenciar o milagre.
A partir deste dia, vários milagres e graças foram alcançadas pela intercessão de Nossa Senhora dos Desamparados.
No ano de 1667, a imagem foi transferida em grande solenidade para a nova igreja construída em sua honra, e passou a ser padroeira da cidade de Valência.
A confraria de Nossa Senhora dos Desamparados ainda existe e continua sua obra social de atendimento aos pobres e doentes necessitados.

Oração
Ó Mãe Amabilíssima, vós que sois a Saúde dos Enfermos, Medianeira de Todas as Graças, Consoladora dos Aflitos, olhais por todos nós, vossos filhos que a vós recorremos.
Ò querida Rainha Nossa Senhora dos Desamparados, atendei ás súplicas dos que clamam por vossa intercessão. Fazei com que sejamos acolhidos no Coração misericordioso do vosso Filho Jesus.
Protegei aqueles que padecem nesta vida, sem trabalho, sem alimento, sem moradia.  Mãe dos Desamparados, olhai por aqueles que estão afastados do convívio social, que sofrem de doenças mentais, que vivem em abrigos ou asilos. Enfim, piedosa Virgem, cobri com vosso manto de proteção a todos nós, vossos filhos desamparados, guiando-nos durante as nossas vidas até ver-nos a salvo no céu bendizendo o vosso nome.                                                   
  Assim seja!

Em tudo somos atribulados, mas não angustiados;
Perplexos, mas não desanimados;
Perseguidos, mas não desamparados;
Abatidos, mas não destruidos
II Coríntios 48-9