Marcadores

domingo, 10 de fevereiro de 2013

ANJINHO TURMA DA MONICA


Anjinho
Ângelo Ceolino "Anjinho" é um personagem da Turma da Mônica. Ele resgata pessoas de casos tais como cair no buraco. É um anjo da guarda loirinho e que usa uma roupa azul. Assim como Mônica, Cascão e Magali, não usa sapatos. É o único personagem que voa da Turma da Mônica. Ele também defende Mônica quando o Cebolinha vai xingá-la ou fazer algum mal para ela. Enfim, protege todo mundo.
Mas ele é controlado por um senhor, que é chefe dele e lhe dá ordens. Tanto que se ele não obedecer, ele acaba levando bronca ou até mesmo sendo demitido de seu trabalho de Anjo, virando um menino comum, o que anconteceu em uma edição Mônica mais antiga da Editora Globo. Anjinho já é anjinho desde antes de Cristo, e permanece uma criança nos gibis normais, só crescendo (sem nenhuma explicação). Na Turma da Mônica Jovem, muda seu nome para "Céu Boy", mas a Denise muda o seu nome oficial Angelo.

em turma da monica jovem
Ângelo
Conhecido como Anjinho quando criança, atualmente ele adotou o nome Ângelo, mas também é conhecido como Céuboy, Céufirot e Angélico. No primeiro arco, ajuda o professor Falconi a localizar e recolher Artefatos Místicos. Suas asas ficaram maiores e ele possui a “Espada do Divino Alcance”. É conhecido por tantos nomes, que a turma não sabe qual o verdadeiro. Na edição 11, aparece conversando com Franja. Na edição 14, aparece no jogo e se diz ser Céufirot (paródia do vilão Sephiroth), o anjo de uma só asa; mas tenta voar e acaba caindo de um precipício. Na edição 15, Nimbus mostra a ela que Mônica estava na Terra dos IDs e se oferece para tirá-la de lá. Na edição 17, tenta ajudar a resgatar Nimbus, que havia sido sequestrado por Dr. Bikkuri. Na edição 18, comenta o fato de quase nunca aparecer na revista.


 Na edição 21, leva Mônica ao Morro da Coruja, onde a turma faria uma surpresa para comemorar o seu aniversário; mais tarde revela ser amigo de Benevides, a coruja gigante que habita o morro. Na edição 23, tenta tirar o Caderno do Riso de Cebola, o avisando que aquilo era um artefato feito pelos anjos e que precisava ser devolvido. Na edição 25, se torna o juiz da competição de patins entre Mônica e Cebola e Felipe e Luiza, anunciando o empate. Na edição 26, é par de Dorinha na valsa do aniversário de Marina.

Na edição 27, leva Do Contra para o hospital, após ele tocar bateria sem seus protetores de ouvido. Na edição 46, conhece e se apaixona por Nina, que descobre ser uma ninfa protetora da natureza; por estar demonstrando sentimentos de humano, Ângelo quase deixa de ser anjo, mas abre mão de seus sentimentos e decide que sua prioridade é proteger as pessoas. Aparece também na contracapa das edições 5, 22 e 46.