Marcadores

domingo, setembro 30, 2012

A HISTORIA DA BIBLIA


                                                       Bíblia
Bíblia (  bíblion, "rolo" ou "livro")[  é o texto religioso de valor sagrado para o Cristianismo  , em que a interpretação religiosa do motivo da existência do homem na Terra sob a perspectiva judaica é narrada por humanos. É considerada pela Igreja como divinamente inspirada , sendo que trata-se de um documento doutrinário originalmente compilado pela Igreja Católica para orientação de suas doutrinas. Segundo a tradição, aceita pela maioria dos cristãos, a Bíblia foi escrita por 40 autores, entre 1445 e 450 a.C. (livros do Antigo Testamento) e 45 e 90 d.C. (livros do Novo Testamento), totalizando um período de quase 1600 anos.  A maioria dos historiadores acreditam que a data dos primeiros escritos considerados sagrados é bem mais recente: por exemplo, enquanto a tradição cristã coloca Moisés como o autor dos primeiros cinco livros da Bíblia (Pentateuco), muitos estudiosos aceitam que foram compilados pela primeira vez apenas após o exílio babilônico, a partir de outros textos datados entre o décimo e o quarto século antes de Cristo.  Muitos estudiosos também afirmam que ela foi escrita por dezenas de pessoas oriundas de diferentes regiões e nações. 
Segundo uma interpretação literal do Gênesis (primeiro livro da Bíblia), o homem foi criado por Deus a partir do barro, após os céus e a terra,há oito mil anos,   e ganhou a vida após Deus soprar o fôlego da vida em suas narinas. 
É o livro mais vendido de todos os tempos[  com mais de 6 bilhões de cópias em todo o mundo, uma quantidade 7 vezes maior que o número de cópias do 2º colocado da Lista dos 21 Livros Mais Vendidos, O Livro Vermelho. 
Nos Estados Unidos, o único presidente que não fez o juramento de posse com a mão em uma Bíblia foi Theodore Roosevelt, de acordo com os registros oficiais do Architect of the Capitol.  John Quincy Adams, em sua posse, de acordo com cartas escritas pelo mesmo, colocou a mão em um volume de direito constitucional ao invés da Bíblia para indicar a quem pertencia sua lealdade.  Não há registros para presidentes anteriores a John Tyler.
                                                                                               Inspiração divina
A Bíblia se diz escrita por pessoas sob efeito da inspiração divina.

Interpretação

Ver artigos principais: A Bíblia e a história, Datação da Bíblia e Simbologia bíblica
Segundo o jornalista David Plotz, da revista online Slate Magazine, até um século atrás, a maioria dos estadunidenses bem instruídos conheciam a Bíblia a fundo.  Ele também afirma que atualmente, o desconhecimento bíblico é praticamente total entre pessoas não-religiosas. Ainda segundo Plotz, mesmo entre os fiéis, a leitura da Bíblia é irregular: a Igreja Católica inclui somente uma pequena parcela do Velho Testamento nas leituras oficiais; os judeus estudam bastante os cinco primeiros livros da Bíblia, mas não se importam muito com o restante; os judeus ortodoxos normalmente passam mais tempo lendo o Talmude ou outra coisa que a Bíblia em si; somente os protestantes evangélicos lêem a Bíblia, obsessivamente. 
A inacessibilidade da Bíblia entre a Antiguidade e a Idade Média resultou na criação de diversas narrativas sobre os personagens cristãos, criando acréscimos e distorções.  A Igreja Católica não permitia que seus fiéis possuíssem exemplares da Bíblia, alegando que estes não teriam nunca a capacidade necessária para interpretá-la, devido à sua complexidade.  Assim, afirmava que a responsabilidade de ensinar as orientações de Deus era exclusivamente sua.

moises e os dez mandamentos,escreveu geneses e....

Os conflitos entre ciência e religião foram, em parte, ajudados pela interpretação literal da Bíblia.  Esta não deve ser interpretada como um relato preciso da história da humanidade ou uma descrição perfeita da natureza. Galileu Galilei considerava que a Bíblia deveria ser interpretada a partir do estudo da natureza.  Os escravocratas basearam-se na parte da Bíblia que conta sobre Noé ter condenado seu filho e seus descendentes à escravidão para justificar religiosamente a escravidão. 
Martinho Lutero considerava que o amor de Cristo era alcançável gratuitamente por meio da Bíblia. Foi um dos primeiros teólogos a sugerir que as pessoas deveriam ler e interpretar a Bíblia por si mesmas.  A maioria das pessoas interpreta a Bíblia por intermédio de seu líder religioso. 
As Testemunhas de Jeová consideram 66 livros como componentes da Bíblia, interpretando-a de forma literal exceto quando o texto evidencia estar em sentido figurado. Chamam o Novo Testamento de Escrituras Gregas Cristãs e o Velho Testamento de Escrituras Hebraicas .Para o espiritismo a Bíblia é uma das várias referências de compreensão do mundo espiritual (não é a principal).

      Estrutura interna

A Bíblia atualmente é dividida em dois grandes grupos de livros: o Antigo e o Novo Testamento. O Antigo Testamento apresenta a história do mundo desde sua criação até os acontecimentos após a volta dos judeus do exílio babilônico, no século IV a.C. O Novo Testamento apresenta a história de Jesus Cristo e a pregação de seus ensinamentos, durante sua vida e após sua morte, no século I d.C.
A Bíblia não era dividida em capítulos até 1227 d.C., quando o professor Sthepen Langton os criou, e não apresentava versículos até ser assim dividida em 1551 por Robert Stephanus

D. João - O arcebispo Stephen Langton e O Papa Inocêncio III

Livros do Antigo Testamento
 
A quantidade de livros do Antigo Testamento varia de acordo com a religião ou Denominação cristã que o adota: a Bíblia dos cristãos protestantes o Tanakh judaico incluem apenas 39 livros, enquanto a Igreja Católica aceita 46 livros. Os sete livros existentes na Bíblia católica, ausentes da protestante são conhecidos como deuterocanônicos.
Os livros do Antigo Testamento aceitos por todos os cristãos como sagrados (também chamados "protocanônicos") são: Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio, Josué, Juízes, Rute, I Samuel, II Samuel, I Reis, II Reis, I Crônicas, II Crônicas, Esdras, Neemias, Ester, Jó, Salmos, Provérbios, Eclesiastes, Cânticos dos Cânticos, Isaías, Jeremias, Lamentações, Ezequiel, Daniel, Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu, Zacarias e Malaquias. 
Os deuterocanônicos, aceitos pela Igreja Católica como sagrados são: Tobias, Judite, I Macabeus, II Macabeus, Sabedoria, Eclesiástico e Baruque. Estes estão disponíveis na tradução grega do Antigo Testamento, datada do Século I a.C., a Septuaginta.
Segundo a visão protestante, os textos deuterocanônicos (chamados "Livros apócrifos" pelos protestantes) foram, supostamente, escritos entre Malaquias e Mateus, numa época em que segundo o historiador judeu Flávio Josefo, a Revelação Divina havia cessado porque a sucessão dos profetas era inexistente ou imprecisa (ver: Testimonium Flavianum). O parecer de Josefo não é aceito pelos cristãos católicos, ortodoxos e por alguns protestantes, e igualmente pensam assim uma maioria judaica não farisaica, porque Jesus afirma que durou até João Batista, "A lei e os profetas duraram até João"(cf. Lucas 16:16; Mateus 11:13).


salomao escreveu os proverbios

   Livros do Novo Testamento
 
O Novo Testamento é composto de 27 livros: Evangelho de Mateus, Evangelho de Marcos, Evangelho de Lucas, Evangelho de João, Atos dos Apóstolos, Romanos, I Coríntios, II Coríntios, Gálatas, Efésios, Filipenses, Colossenses, I Tessalonicenses, II Tessalonicenses, I Timóteo, II Timóteo, Tito, Filémon, Hebreus, Epístola de Tiago, Primeira Epístola de Pedro, Segunda Epístola de Pedro, Primeira Epístola de João, Segunda Epístola de João, Terceira Epístola de João, Epístola de Judas e Apocalipse 
Através dos séculos, desde o começo da era cristã, e inclusive em alguns contextos, como na Reforma Protestante do século XVI, os textos deuterocanônicos do Novo Testamento foram tão debatidos como os textos deuterocanônicos do Antigo Testamento. Finalmente, os reformistas protestantes decidiram rejeitar todos os textos deuterocanônicos do Antigo Testamento, e aceitar todos os textos deuterocanônicos do Novo Testamento .

  Origem do termo "testamento"
Este vocábulo não se encontra na Bíblia como designação de uma de suas partes. A palavra portuguesa "testamento" corresponde à palavra hebraica berith (que significa aliança, pacto, convênio, contrato), e designa a aliança que Deus fez com o povo de Israel no Monte Sinai, tal como descrito no livro de Êxodo (Êxodo 24:1-8 e Êxodo 34:10-28). Segundo a própria Bíblia, tendo sido esta aliança quebrada pela infidelidade do povo, Deus prometeu uma nova aliança (Jeremias 31:31-34) que deveria ser ratificada com o sangue de Cristo (Mateus 26:28). Os escritores do Novo Testamento denominam a primeira aliança de antiga (Hebreus 8:13), em contraposição à nova (2 Coríntios 3:6-14).
Os tradutores da Septuaginta traduziram berith para diatheke, embora não haja perfeita correspondência entre as palavras, já que berith designa "aliança" (compromisso bilateral) e diatheke tem o sentido de "última disposição dos próprios bens", "testamento" (compromisso unilateral). 
As respectivas expressões "antiga aliança" e "nova aliança" passaram a designar a coleção dos escritos que contém os documentos respectivamente da primeira e da segunda aliança. As denominações "Antigo Testamento" e "Novo Testamento", para as duas coleções dos livros sagrados, começaram a ser usadas no final do século II, quando os evangelhos e outros escritos apostólicos foram considerados como parte do cânon sagrado. O termo "testamento" surgiu através do latim, quando a primeira versão latina do Velho Testamento grego traduziu diatheke por testamentum . São Jerônimo, revisando esta versão latina, manteve a palavra testamentum, equivalendo ao hebraico berith — "aliança", "concerto", quando a palavra não tinha essa significação no grego (ver: Vulgata). Afirmam alguns pesquisadores que a palavra grega para "contrato", "aliança" deveria ser suntheke, por traduzir melhor o hebraico berith.

     Versões

As diversas igrejas cristãs possuem algumas divergências quanto aos seus cânones sagrados. Inclusive protestantes entre protestantes .
A Igreja Católica possui 46 livros no Antigo Testamento como parte de seu cânone bíblico .Os livros de Livro de Tobias, Judite, Sabedoria, Eclesiástico, Baruque, I Macabeus e II Macabeus e as chamadas Adições em Ester e Adições em Daniel) são considerados "deuterocanônicos" (ou "do segundo cânon") pela Igreja Católica . Além disso, existem 27 livros no Novo Testamento .
As igrejas cristãs ortodoxas e as outras igrejas orientais, aceitam, além de todos estes já citados, outros dois livros de Esdras, outros dois dos Macabeus, a Oração de Manassés, e alguns capítulos a mais no final do livro dos Salmos (um nas Bíblias das igrejas de tradição grega, cóptica, eslava e bizantina, e cinco nas Bíblias das igrejas de tradição siríaca).

paulo de tarso autor das epistolas que sao as cartas enviadas as igrejas fundas no inicio do cristianismo

 Traduções

Eusébio Sofrônio Jerônimo (conhecido como São Jerônimo pelos católicos) traduziu a Bíblia diretamente do hebraico, aramaico e grego para o latim, criando a Vulgata. No Concílio de Trento em 1542, essa versão traduzida foi estabelecida como versão oficial da Bíblia para a Igreja Católica.  Em meados do século XIV o teólogo John Wyclif realizou a tradução da Bíblia para o inglês.  Após a Reforma Protestante a Bíblia recebeu traduções para diversas línguas e passou a ser distribuída sem restrições para as pessoas. 
Martinho Lutero traduz a Bíblia para a língua alemã enquanto estava escondido em Wittenberg do Papa Leão X, que queria fazer um "julgamento" após a publicação das 95 Teses. 

A grande fonte hebraica para o Antigo Testamento é o chamado Texto Massorético . Trata-se do texto hebraico fixado ao longo dos séculos por escolas de copistas, chamados massoretas, que tinham como particularidade um escrúpulo rigoroso na fidelidade da cópia ao original. O trabalho dos massoretas, de cópia e também de vocalização do texto hebraico (que não tem vogais, e que, por esse motivo, ao tornar-se língua morta, necessitou de as indicar por meio de sinais), prolongou-se até ao Século VIII d.C. Pela grande seriedade deste trabalho, e por ter sido feito ao longo de séculos, o texto massorético (sigla TM) é considerado a fonte mais autorizada para o texto hebraico bíblico original .
No entanto, outras versões do Antigo Testamento têm importância, e permitem suprir as deficiências do Texto Massorético. É o caso do Pentateuco Samaritano (os samaritanos que eram uma comunidade étnica e religiosa separada dos judeus, que tinham culto e templo próprios, e que só aceitavam como livros sagrados os do Pentateuco), e principalmente a Septuaginta Grega (sigla LXX) .


Eusébio Sofrônio Jerônimo

A Versão dos Setenta ou Septuaginta Grega, designa a tradução grega do Antigo Testamento, elaborada entre os séculos IV e II a.C., feita em Alexandria, no Egito. O seu nome deve-se à lenda que dizia ter sido essa tradução um resultado milagroso do trabalho de 70 eruditos judeus, e que pretende exprimir que não só o texto, mas também a tradução, fora inspirada por Deus. A Septuaginta Grega é a mais antiga versão do Antigo Testamento que conhecemos. A sua grande importância provém também do facto de ter sido essa a versão da Bíblia utilizada entre os cristãos, desde o início, versão que continha os Deuterocanônicos, e a que é de maior citação do Novo Testamento, mais do que o Texto Massorético. .
A Igreja Católica considera como oficiais 73 livros bíblicos (46 do Antigo Testamento e 27 do Novo), sendo 7 livros a mais no Velho Testamento do que das demais religiões cristãs e pelo Judaísmo.  Já a Bíblia usada pela Igreja Ortodoxa contém 76 livros, 3 a mais que a católica e 10 a mais que a protestante.

       Religiões

Os judeus têm o Pentateuco (Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio) como importante livro, o qual chamam de Torá.
O Alcorão, livro mais importante do Islã, possui várias passagens em coincidência com o antigo testamento.
Os Espíritas consideram a Primeira Aliança como um livro histórico, e têm sua doutrina fundamentada no Evangelho segundo o Espiritismo, de Allan Kardec

                                                                                                         Mundo lusófono
Ver artigos principais: Tradução Brasileira e Traduções da Bíblia em língua portuguesa
A primeira versão portuguesa da Bíblia surgiu apenas em 1748, a partir da Vulgata Latina,  traduzida para o português por João Ferreira de Almeida. Almeida faleceu antes de concluir o trabalho, que foi finalizado por colaboradores holandeses.
                        Número de traduções
De acordo com as Sociedades Bíblicas Unidas, a Bíblia já foi traduzida, até 31 de dezembro de 2007, para pelo menos 2.454 línguas e dialectos   (ver: Traduções da Bíblia em línguas indígenas do Brasil).

Livro O Pentateuco - Antônio Renato Gusso - Editora A D Santos/O Pentateuco
  Erros e adulterações

Roger Bacon demonstrou que vários textos da Bíblia estavam adulterados. . Entretanto, Roger Bacon vivera no século XIII; mas, com as descobertas da biblioteca de Nag_Hammadi_(manuscritos) e dos Manuscritos do Mar Morto (ou Qumram), no século XX, essas dúvidas dissiparam-se e, com o advento das técnicas de crítica textual, hoje a Bíblia está disponível com pelo menos 99% de fidelidade aos originais; sendo que a maioria das discrepâncias presentes nos outros 1% dos trechos são de natureza trivial, i. e., sem relevância. 
Segundo alguns estudiosos, um erro de tradução da Bíblia é tomar staurós como estaca ou estaca de tortura e, baseando-se nisto, dizer que Jesus foi pregado em uma estaca ao invés de uma cruz. Isto pois, na época que se diz ser a da morte de Jesus, o significado da palavra já havia passado a abranger duas estacas cruzadas. .

   Crítica
 
A Bíblia gera uma grande polêmica por condenar o ato homossexual, gerando revolta nos homossexuais.  Contudo, qualquer que seja o ato declarado pecado pela Bíblia, esta promete o perdão dos pecados ao arrependido, de modo que este é "trazido à condição de não ter nenhuma condenação mais"  , "não tendo nada pesando contra ele mais"  
Segundo o jornalista David Plotz, da revista online Slate Magazine, a Bíblia tem muitas passagens difíceis, repulsivas, confusas e entediantes.. Entretanto, especialistas em literatura discordam dessa leitura e abordam a beleza da literatura bíblica em artigos acadêmicos.  
De acordo com o livro How To Read The Bible?, de James Kugel, não há veracidade histórica na Bíblia.   No entanto, autores como o filósofo William Lane Craig têm opinião diametralmente oposta a essa. 
A versão hebraica da Bíblia não oferece uma orientação clara de como devemos agir. A maioria das pessoas trava contato com a Bíblia por meio de outra pessoa, ficando dependentes da interpretação dada por seu rabino, pastor, professor ou padre. 
De acordo com Mark Twain, a Bíblia retrata Deus como um homem de impulsos maus muito além dos limites humanos, sendo classificada por ele a biografia mais condenável já vista. Ainda de acordo com ele, no Antigo Testamento, Deus é mostrado como sendo injusto, mesquinho, cruel e vingativo, punindo crianças inocentes pelos erros de seus pais; punindo pessoas pelos pecados de seus governantes, descontando sua vingança em ovelhas e bezerros inofensivos, como punição por ofensas insignificantes cometidas por seus proprietários.

O FANTASMA, PERSONAGEM(QUADRINHOS)

0000

O Fantasma

Fantasma é um personagem de banda desenhada criado por Lee Falk (também o criador do Mandrake, o mágico), contando as aventuras de um combatente do crime, mascarado e usando uma roupa característica. A série começou a ser publicada em jornaisdiariamente em 17 de Fevereiro de 1936, e aos domingos, como edição colorida, em Maio de 1939, continuando até 2006. Falk encarregou o desenhista Phil Davis do desenho de suas histórias.
O Fantasma foi o primeiro super-herói a usar um uniforme, característica desse tipo de publicação. Com o tempo, passou a ser publicada em revistas aos quadradinhos, como republicação das tiras dos jornais, e depois com histórias completas originais.
No Brasil, o personagem se tornou muito popular e foi publicado por décadas em revista própria da Rio Gráfica Editora.
0

Características 

O Fantasma usa uma mascara preta e um uniforme roxo. O seu criador, Lee Falk, originalmente previu um uniforme verde, para se confundir com a selva, mas quando a primeira edição dominical colorida saiu, por problemas gráficos, a cor saiu roxa e assim foi mantida. Após algum tempo, ele criou uma história sobre um ídolo da Selva que teria essa cor (roxa), inspirando o uniforme (Helio Guerra).
Editores que publicaram as histórias antes de 1939 escolheram a cor segundo as suas preferências ou possibilidades gráficas. Então, à volta do mundo, o herói tem cores diferentes, como azul na Escandináviavermelho na ItáliaBrasil e Espanhamarrom na Nova Zelândiae roxo no resto do mundo. 
O Fantasma carrega ainda duas pistolas calibre. 45 no seu cinturão de couro preto com uma fivela imitando uma caveira, a sua marca recorrente.
034a

Revistas em quadrinhos 

Nos Estados Unidos 

Nos Estados Unidos, o Fantasma foi publicado por uma grande variedade de editoras ao longo dos anos. Através da década de 1940, as tiras foram reimpressas na revista Ace Comics publicada pela David McKay Publicações. Na década de 1950, foi publicado pela Harvey Comics.
Em 1962, a Gold Key assumiu o comando, seguida pelo King Comics em 1966 e Charlton Comics em 1969. Isso durou até 1977, com um total de 73 edições publicadas. Alguns dos principais artistas que trabalharam com personagem nessa época foram Bill Lignante, Don Newton, Jim Aparo e Pat Boyette. 
55_2934-O Fantasma 1 - miolo-75 (1)
DC Comics publicou uma revista do personagem de 1988-1990.  A primeira mini-série (de Maio-Agosto 1988) foi escrita por Peter David e desenhada por Joe Orlando e Dennis Janke. A série seguinte foi escrita por Mark Verheiden e desenhada por Luke McDonnell, e teve 13 edições (Março de 1989 - Março de 1990).
Na DC, o Fantasma combatia temas atuais: racismo, a fomedrogasdumping, e a pirataria moderna. De acordo com Verheiden, a série terminou por causa de problemas com olicenciamento e baixa vendagem.5 As últimas páginas da edição 13 mostra o Fantasma casando-se com Diana Palmer. Em 1987, a Marvel Comics fez uma mini-série de quatro edições com base na série animada Defensores da Terra, escrita por Stan Lee.
Houve também a mini-série em três edições de "The Phantom: The Ghost Who Walks" (Fevereiro-Abril 1995). Escrita e desenhada por Dave DeVries e Glenn Lumsden, a série mostra o 22º Fantasma a usar um traje high-tech. No Brasil, essa minisérie foi lançada pela Editora Saber. 
50526_com
A Marvel lançou outra mini-série de quatro partes (Maio-Agosto 1995), desenhada pelo co-criador do Homem-AranhaSteve Ditko, baseado na série animada Fantasma 2040. 
Em agosto de 2010, o herói voltou a todo vapor pela editora americana Dynamite. A expectativa era grande, principalmente por parte dos fãs no Brasil. Isso porque o trabalho artístico ficou nas mãos do quadrinista brasileiro Eduardo Ferigato. 
gibi-fantasma-no-brasil-almanaque-anos-80-super-herois-14171-MLB3390665501_112012-F

No Brasil 

No Brasil, o personagem foi publicado pelo primeira vez em 12 de março de 1936 nos encartes semanais do periódico carioca O Correio Universal e depois em 02 de dezembro de 1936 em capítulos semanais no suplemento A Gazetinha do jornal paulistano A Gazeta. E pela primeira vez numa edição propria em 1937  nas páginas da Edição Extraordinária do Correio Universal  , posteriormente apareceu em O Globo Juvenil , O Gibi, quando então era chamado de Fantasma Voador.  Com a fundação da RGE, as revistas do Fantasma se tornaram o principal produto e eram compostas de edições de tiras diárias e dominicais. Anos depois foram incluídas HQs da Gold Key, DC Comics e da Charlton Comics  adaptadas inicialmente aoformato americano   e depois aos formatinhos.  Essa editora lançou revista própria em 1953 chamada "Fantasma Magazine".  Como a demanda por material do personagem era muito grande, a revista chegou a ter histórias (não creditadas) produzidas no próprio país, desenhadas por Walmir AmaralJúlio ShimamotoGutemberg Monteiro e Antonio Homobono.    a revista do personagem também chegou a publicar história da garota das selvas Lorna da Atlas Comics (nome usado pela Marvel Comics na década de 1950)  .

gibi-quadrinhos-o-fantasma-crnicas-n1-14408-MLB3299502677_102012-F
Segundo Walmir Amaral, a demanda por material do personagem era tanta que além das histórias americanas e brasileiras, também foram publicadas histórias da Suécia (que também usava material brasileiro), HolandaDinamarca e Bélgica. 
Além de publicações das Organizações Globo (Jornal O Globo, RGE, Editora Globo), o Fantasma teve títulos publicados pelas Editoras EBAL, Saber, L&PM, Livraria Civilização, Opera Graphica, Editora Activa (selo da Opera Graphica),  Nova Sampa  e Mythos Editora. 
Pela Opera Graphica, o quadrinista Mozart Couto desenhou diversas capas de revistas do Herói11 . A editora publicou várias revistas sobre o personagem e um livro escrito por Marco Aurélio Lucchetti e Franco de Rosa  .
214950
O último lançamento da Opera Gráfica antes de encerrar as suas actividades foi o livro teórico "Fantasma - Biografia Oficial do Primeiro Herói Fantasiado dos Quadrinhos" escrito por Marco Aurélio Lucchetti e organizada por Franco de Rosa (um dos proprietários da Editora) e lançado em Junho de 2009 
Em 2011, a Editorial Kalaco (também pertencente a Franco de Rosa)  publicou uma edição de luxo do "Casamento do Fantasma". A edição compila as tiras diárias e dominicais desenhadas por Sy Barry e André LeBlanc. É narrado o casamento de Kit Walker e Diana Palmer, tendo dentre os convidados outros personagens criados por Lee Falk: Mandrake, Lothar e Princesa Narda. A história já havia sido publicada em edição especial pela RGE no final da década de 70  . Em Agosto de 2013, a Pixel Media, selo de quadrinhos da Ediouro Publicações, publica o álbum "Piratas do Céu: A Saga Completa"  , em Abril de 2014, publica um novo álbum "O Fantasma vai à guerra"  , em Julho do mesmo ano, o jornal carioca Extrada Infoglobo começa a publicar as tiras diárias clássicas do personagem ao lado de outra tira longeva, Recruta Zero de Mort Walker 
263746-101884-phantom-e1338331769118

Literatura 

A primeira tentativa de adaptar o personagem em livros, foi feito pela Whitman Publishing Company na coleção de Big Little Books, que adaptaram arcos de histórias publicadas nas tiras produzidas por Lee Falk e Ray Moore. O primeiro livro foi publicado em 1936 e o último em 1947  .
Os livros da coleção foram:
  1. The Phantom
  2. The Phantom & the Sign of the Skull
  3. The Phantom & Desert Justice
  4. The Return of the Phantom
  5. The Phantom & the Sky Pirates
  6. The Phantom & the Girl of Mystery 
A lenda do Fantasma

Personagens inspirados no Fantasma 

Assim como outro herói das selvas, o Tarzan,    o sucesso do Fantasma, fez surgir alguns personagens baseados na criação de Lee Falk.
Em 1954, a editora australiana Frew Publications (que publica O Fantasma até os dias atuais)  lançou Sir Falcon, o personagem possuía os mesmos conceitos do Fantasma, o legado do herói era passado de pai para filho, a diferença, é que a tradição de Sir Falcon datava dos tempos da Idade Média e sua base de operações era um castelo medieval31 .
O Brasil também personagens inspirados no Fantasma (o próprio Sir Falcon foi publicado pela Rio Gráfica Editora como o nome de Águia Negra), na Década de 1960Gedeone Malagolalançou o Homem-Lua    e Wilson Fernandes, o Escorpião. A King Features ameaçou processar a Editora Taika, alegando que o Escorpião era um plágio. Após duas edições, o desenhador argentino Rodolfo Zalla foi chamado para alterar o personagem. A revista do Escorpião teve dez edições. 
O Homem-Lua surgiu depois que Gedeone teve um história escrita e desenhada por ele do Fantasma apresentada a RGE, o autor resolveu mudar as características do herói, adicionando novos detalhes, no lugar da cabeça, desenhou um círculo  . O herói não teve revista própria e suas história eram publicadas na revista do Raio Negro (outra criação de Malagola) da GEP. 
1834115-thephantomhead_super
Em 1972, Wilson Fernandes criou outra cópia do Fantasma para a Editora Roval, "O Morcego", um misto do Fantasma e o Batman da DC, tal qual o Escorpião e o Homem-Lua, herói defendia as selvas brasileiras e diferente deles sua revista só teve uma edição   .
Em 1984 foi criado pelos estúdios Disney da Editora Abril Penado, O Espírito Que Desanda, uma paródia protagonizada por Pena das Selvas (um spin-off do personagem Peninha)   .
Em 2003, o roteirista e editor Franco de Rosa da Editora Opera Graphica, propôs a King Features um projecto de uma revista licenciada do Fantasma em estilo mangá. O projecto não foi aceito pela editora norte americana   . A Opera Graphica e a Editora Minuano publicaram Fantagor, uma revista no formato de bolso (semelhante aos mangás Editora JBC), com roteiros e arte de Pierre Viegas.40 Os nomes dos personagens lembram o do universo do Fantasma,  e nesse aspecto o Fantagor se aproxima de exemplos como o brasileiro O Judoka e o britânico Marveman/Miracleman, que surgiram nos quadrinhos após os personagens de quem foram inspirados terem tido impedidas a publicação. 
Fantasma - Os Jogos Olímpicos da Selva - 06a
ABAIXO UMA MATERIA SOBRE O FANTASMA TRADUZIDA DO INGLES NO GOOGLE TRADUTOR

    O Fantasma
O Fantasma é um americano de aventura história em quadrinhos criado por Lee Falk , 

clik no link abaixo e veja tambem biografia de lee falk

BIOGRAFIA DE LEE FALK

também criador de Mandrake o mágico . Uma característica popular adaptado em muitos meios de comunicação, incluindo televisão, cinema e jogos de vídeo , estrela um operacional crimefighter fantasiados do ficcional Africano país Bangalla .  
O Fantasma é o 21 º em uma linha de crimefighters que se originou em 1536, quando o pai de marinheiro britânico Christopher Walker foi morto durante um ataque de piratas. A prestação de juramento para combater o mal no crânio do assassino de seu pai, Christopher começou o legado do Fantasma que seria passada de pai para filho, deixando as pessoas a dar os apelidos figura misteriosa, como "The Ghost Who Walks", "O Homem Quem não pode morrer "e" Guardian of the Dark Oriental ", acreditando que ele é imortal.  
Ao contrário de muitos heróis fantasiados de ficção, o Fantasma não tem poderes sobrenaturais , mas confia em sua força, inteligência e reputação temível de ser um imortal fantasma para derrotar seus inimigos. O Fantasma 21 é casado com Diana Palmer, a quem ele conheceu enquanto estudava nos Estados Unidos, eles têm dois filhos, Kit e Heloise. Como todos os Phantoms anteriores, ele vive no antigo Caverna Caveira , e tem um lobo treinado, Diabo, e um cavalo chamado Hero.

A série começou com uma tira de jornal diário em 17 de fevereiro de 1936, seguido por uma cor domingo tira em 28 de maio de 1939; ambos ainda estão em execução a partir de 2012. No auge de sua popularidade, a tira foi lido por mais de 100 milhões de pessoas por dia.  
Lee Falk continuou a trabalhar em O Fantasma até sua morte em 1999. Hoje, a história em quadrinhos é produzido pelo escritor Tony DePaul e artistas Paul Ryan (segunda a sábado) e Terry Beatty (domingo). Artistas anteriores sobre a tira de jornal incluem Ray Moore , Wilson McCoy , Bill Lignante , Sy Barry , George Olesen , Keith Williams , Fred Fredericks , Graham Nolan e Eduardo Barreto .
Novas histórias fantasmas também são publicados em revistas em quadrinhos , em diferentes partes do mundo, entre eles pela Dynamite Entertainment nos EUA, Egmont na Suécia, Noruega e Finlândia, e Frew Publicações na Austrália.
O Fantasma foi o primeiro herói ficcional para vestir o traje skintight que agora se tornou a marca registrada da banda desenhada super-heróis , e foi também o primeiro mostrado usando uma máscara sem visíveis alunos , um outro padrão de super-herói. 


                                                                                                       Criação
Após o sucesso de seu Mandrake o mágico, o rei Características sindicato jornal perguntou Falk para desenvolver um novo recurso. Sua primeira tentativa foi uma tira sobre o Rei Arthur e seus cavaleiros , que Falk escreveu e desenhou.  No entanto, King Features transformou esta baixo, e Falk desenvolveu a idéia de O Fantasma, um crimefighter, misterioso fantasiado. Ele planejou os primeiros meses da história e chamou as duas primeiras semanas, como uma amostra.
Inspirado por seu fascínio com os mitos e lendas, como os do Rei Arthur e El Cid , bem como modernas personagens fictícios como Zorro , Tarzan , e O Livro da Selva 's Mowgli , Falk imaginou o

 Fantasma alter ego tão rico de playboy Jimmy Wells , a luta contra o crime durante a noite como o Fantasma misterioso. A meio da sua primeira história, A Irmandade Singh, antes revealling Wells foi o Fantasma, Falk mudou a configuração para a selva e fez o Fantasma uma figura aparentemente imortal mítica.  A decisão já havia muitos personagens chamado de Fantasma (incluindo o Fantasma Detetive e O Fantasma da Ópera), Falk tinha pensado em chamar seu herói "The Ghost Gray" (que mais tarde tornou-se o nome de um Batman personagem, um fato a que alude o primeiro episódio de Phantom 2040 ). No entanto, Falk não conseguiu encontrar um nome que ele gostava mais e, finalmente, sobre o Phantom. 
No A & E americano de TV a cabo documentário The Phantom: Comic Strip cruzado,  Falk explicou gregos bustos inspirou a idéia da não mostrar aos alunos a fantasma, quando ele estava vestindo sua máscara. Bustos antigos gregos exibidos sem pupilas, que ele achava que lhes deu uma desumana, aparência imponente. Em uma entrevista publicada no mercado da banda desenhada em 2005,  Falk disse traje do Fantasma skin-tight foi inspirada por Robin Hood , que foi mostrado usando calças em filmes e no palco.

 tiras de jornal

O Fantasma começou como uma tira diária em 17 de fevereiro de 1936, com o conto "A Irmandade Singh",   escrito por Falk e desenhado primeiro por ele, durante duas semanas, seguido por Ray Moore , que foi assistente de artista Phil Davis no Mandrake Falk a tira Mago. Um domingo Fantasma tira foi adicionado 28 de maio de 1939. 
Durante a Segunda Guerra Mundial, Falk se juntou ao Escritório de Informação de Guerra , onde se tornou chefe de sua divisão de linguagem de rádio

fto_ft1_9037 estrangeiras. Moore também serviu na guerra, durante a qual ele deixou a banda para seu assistente Wilson McCoy . No retorno de Moore, ele trabalhou na faixa e fora até 1949, quando McCoy sucedeu.  Durante o mandato de McCoy, a faixa apareceu em milhares de jornais em todo o mundo, e na Faixa de Fantasma foi contrabandeada por barcos para o nazista Noruega ocupada durante a Segunda Guerra Mundial. A palavra "fantasma" também foi utilizado como uma senha para a Resistência norueguesa, levando o personagem para receber o status de ícone no país. 
McCoy morreu repentinamente em 1961. Carmine Infantino e Bill Lignante (que mais tarde chamar várias histórias Fantasma diretamente para quadrinhos) preenchida antes de um sucessor foi encontrado em Sy Barry .   Durante os primeiros anos de Barry, ele e Falk modernizou a faixa, e lançou as bases para o que é considerado o visual moderno do Phantom. De posse de Barry iria ver Bengalla se transformou em uma democracia , com o caráter do presidente Lamanda Luaga sendo introduzidas. Barry vai continuar a trabalhar na faixa de mais de 30 anos antes de se aposentar em 1994, depois de ter desenhado em torno de 11 000 tiras Phantom no total. 
De longa data de Barry assistente de George Olesen permaneceu na faixa como desenhista, com Keith Williams ingressando como arte-finalista para a tira diária. A tira de domingo foi coberto por Eric Doescher até Fred Fredericks se tornou o inker regular em 1995.
BannerFantasma2040
Falk continuou a roteiro Fantasma (e Mandrake) até sua morte em 13 de março de 1999. Sua última diária e histórias domingo tiras, "Terror na Ópera" e "Os seqüestradores", respectivamente, foram terminados por sua esposa, Elizabeth Falk, após o Falk hospitalizado havia literalmente arrancado a máscara de oxigênio para ditar as aventuras.   Após a passagem de Falk, King Features Syndicate começou a cooperar com Europeia quadrinhos editora Egmont , editora da revista Fantomen sueca, que agora passou de apenas publicar histórias Fantasma em licenciados quadrinhos a fornecer as histórias para a tira de jornal, bem como, por adaptar a sua própria histórias em quadrinhos Fantasma para o formato banda desenhada. Fantomen escritores Tony De Paul e Claes Reimerthi alternaram como escritores da faixa de jornal depois Falk morreu, com De Paul lidar com as tiras diárias e Reimerthi ser responsável para as tiras de domingo. De Paul viria a assumir funções como o único escritor da tira. Algumas histórias foram adaptadas a partir de histórias em quadrinhos da revista originalmente publicados em Fantomen. 
Capa Capeto O Lobo Imortal 3 capa
Em 2000, Olesen e Fredericks se aposentou da tira de domingo que foi então assumida pelo respeitado artista da banda desenhada Graham Nolan , que já havia tirado três capas para questões de Fantomen. Alguns anos mais tarde, Olesen e Williams deixou a tira diária após Olesen decidiu se aposentar e artista Paul Ryan , que havia trabalhado nas histórias em quadrinhos e Fantomen tinha sido um fã do personagem desde a infância, assumiu a tira diária no início de 2005. Ryan conseguiu Nolan como artista na faixa de domingo, em 2007.   No domingo, 31 de julho de 2011, Eduardo Barreto tornou-se o artista Fantasma página domingo. Barreto morreu após apenas alguns meses de trabalho na faixa entanto, e Ryan assumiu temporariamente os deveres página domingo começando novamente com a 15 janeiro de 2012 edição, que carregava uma memoriam para Barreto. Tira da semana seguinte também foi tratado por Ryan, antes de Terry Beatty se tornou substituto permanente de Barreto.
O Fantasma é um dos poucos tiras de aventura em quadrinhos publicadas ainda hoje.

  Biografia Fictional do caráter

Nas selvas do país fictício Africano de Bangalla , há um mito com The Ghost Who Walks, um guardião poderoso e indestrutível do inocente e lutador de todos os tipos de injustiça. Porque ele parece ter existido por gerações, muitos acreditam que ele seja imortal. Na realidade, o Fantasma é um herói legado , descendente de 20 gerações anteriores de crimefighters que todos adotam a mesma persona. Quando um Fantasma novo tem a tarefa de seu pai morrer, ele jura que o Juramento da Caveira: "Juro dedicar minha vida à destruição da pirataria, a ganância, crueldade e injustiça, em todas as suas formas, e meus filhos e suas filhos me seguirão ". O primeiro fantasma Christina casada, a filha de um escandinavo capitão de mar, Eric, o Rover. O Fantasma segunda casado Marabella, a neta de Cristóvão Colombo . 
(A história em quadrinhos, por vezes, é executado de flashback aventuras de Phantoms anteriores escritos por vários autores que, por vezes, confundem história Phantom. histórias atuais têm Marabella como a filha de Colombo e se casar com o Fantasma em primeiro lugar.  Como Colombo morreu em 1506, enquanto, de acordo com a nova história, Marabella encontra pela primeira vez o Fantasma em 1544, isso resulta em outra inconsistência, exigindo que ela seja pelo menos 38 anos de idade, apesar de ser descrito como em seu 20 anos. Inconsistências na enredos e histórias não são corrigidos como um sinal de respeito ao autores, mas história original de Falk tem precedência. 

O Fantasma da presente é o 21 na linha. Diferentemente da maioria dos heróis fantasiados, ele não tem super- poderes, contando apenas com sua inteligência, força física, habilidade com as suas armas, e reputação temível para combater o crime. Seu verdadeiro nome é Kit Walker. Referências a "Sr. Walker" são na faixa muitas vezes acompanhada por uma nota de rodapé dizendo: "Para 'The Ghost Who Walks", embora algumas versões da história do Fantasma sugerem que Walker era, na verdade, o sobrenome original do homem que se tornou o primeiro Fantasma .

A assinatura do personagem é seus anéis dois. Um deles tem um padrão formado como quatro travessia sabres, "A Marca Bom", que ele deixa em quem ele faz amizade com os visitantes, colocando a pessoa sob sua proteção. O outro, "A Marca do Mal" ou "Mark Skull" tem um formato do crânio, o que deixa uma cicatriz de forma correspondente sobre os inimigos ele socos com ele. Ele usa a marca boa em sua mão esquerda, porque é mais perto do coração, e da Marca do Mal em sua mão direita. O Skull Ring foi dado ao primeiro Fantasma por Paracelso . O proprietário original do Anel Caveira foi o imperador Nero do império romano e mais tarde seria revelado que o anel havia sido feito a partir dos pregos que pendiam Jesus à cruz . O anel de boa marca foi feita após o Fantasma sexta fundou o Patrol Jungle.
Sua base está no Deep Woods de Bengali (originalmente "Bengalla", ou " Bangalla "e renomeado Denkali na edição indiana   um país fictício disse inicialmente a ser definido na Ásia, perto da Índia, mas retratada como na África durante e após a década de 1960. De base do Fantasma é a lendária Gruta Caveira , onde todos os fantasmas anteriores estão enterrados. Por um período de tempo, ele também viveu com sua família em uma casa na árvore construída pelo povo de corda - uma tribo que tinha assistido.

O Fantasma tem uma Ilha do Éden em que tenha animais treinados que são inimigos naturais de viver em harmonia, uma Mesa na América chamada Tabela de Walker e um castelo no Velho Mundo .
O Fantasma é o comandante da Patrulha Bangalla da Selva mundialmente famoso, que nunca se sabe seu nome, mas responder de forma coerente a suas ordens.   Devido a uma traição que levou à morte do Fantasma 14, a identidade do comandante foi mantido escondido dos membros da patrulha desde então. O Fantasma usa várias formas para se manter em contato. Estes incluem rádio e um cofre com um fundo falso. Em raras ocasiões o Fantasma também visitou a patrulha usando seu uniforme de patrulha. O Fantasma sexta originalmente formaram a patrulha na selva, com a ajuda do ex-pirata Barba Ruiva e os seus homens de volta em 1664.
Outro personagem que ajudou o Fantasma moderna é Guran , chefe do local pigmeu tribo, que são a única tribo para conhecer a sua verdadeira natureza. Guran é o melhor amigo do Fantasma desde a infância, e um defensor de sua causa.

O Fantasma tem dois ajudantes, um lobo montanha chamada Diabo e um cavalo chamado Hero. Ele também tem um falcão treinado chamado Fraka. A partir de 1962, O Fantasma levantou um órfão chamado Rex King, que foi mais tarde revelou ser o príncipe do reino da Baronkhan. Ele também tem dois golfinhos chamado Salomão e Nefertiti, e numerosos outros animais mantidos na ilha do Éden.

Em 1978, ele se casou com sua namorada desde os tempos em colégio americano, Diana Palmer , que trabalha no Nações Unidas . Guran, seu melhor amigo desde a infância, foi o melhor homem. Os convidados presentes no casamento incluído Presidente Luaga de Bengalla, presidente Goranda de Ivory-Lana, e Mandrake o mágico (o Fantasma, mais tarde, ser um convidado no casamento de Mandrake, quando ele se casou em 1997).
Um ano depois, os gêmeos nasceram ao Palmer-Walkers; Kit e Heloise.
A família do Fantasma sempre desempenharam um papel importante na série. Seu romance com Diana Palmer era uma parte permanente da história desde o início, e muitas histórias posteriores girava em torno do Fantasma se envolver em aventuras como um resultado de acusações mais jovens, incluindo seus filhos.
Quando o Fantasma deixa a selva, ele freqüentemente se veste de uma fedora , um trench coat e óculos de sol. O Fantasma geralmente não permite o rosto sem máscara ou sem disfarces para ser visto, exceto por amigos íntimos ou membros de sua família. Mesmo os leitores dos quadrinhos nunca foi mostrado o rosto sem máscara do Fantasma claramente.

 Origem
A história do Fantasma começou com um jovem marinheiro chamado Christopher Walker (às vezes chamado Christopher Standish em algumas versões da história   Christopher nasceu em 1516 em Portsmouth .  Seu pai, também chamado Christopher Walker, tinha sido um marinheiro desde que era um menino, e foi o grumete em Cristóvão Colombo 's navio Santa Maria , quando ele partiu para a América . Christopher Jr. tornou-se um shipboy no navio de seu pai, em 1526, da qual Christopher pai era capitão .
Em 1536, quando Cristóvão tinha 20 anos, era uma parte do que era suposto ser a última viagem de seu pai. Em 17 de fevereiro, o navio foi atacado por piratas da Irmandade Singh em uma baía na costa da Bengalla. A última coisa que viu antes de Christopher ficou inconsciente e no mar era o seu pai ser assassinado pelo líder dos piratas. Ambos os navios explodiu, fazendo Christopher o único sobrevivente do ataque. Christopher foi lavado em terra em uma praia Bengalla, aparentemente meio morto. Ele foi encontrado por pigmeus da tribo Bandar , que cuidou dele e cuidou dele.  
Algum tempo depois, Christopher deu um passeio na praia mesmo, e encontrou um corpo morto lá, a quem ele reconheceu como o pirata que matou seu pai. Ele permitiu que os abutres que voam ao redor do corpo para comer sua carne, tomou-se o crânio do assassino, levantou-a acima de sua cabeça, e fez um juramento:
"Juro dedicar minha vida à destruição da ganância, pirataria, crueldade e injustiça, em todas as suas formas! Meus filhos e os filhos deles me seguirão".

Depois de aprender a língua da tribo Bandar, Christopher aprendeu que a maioria do seu povo era escravo do Wasaka, uma tribo consiste no que os Bandars chamado de "gigantes". Imediatamente, Christopher entrou na aldeia do Wasaka, e pediu-lhes para definir os Bandars livre. Ele foi preso e colocado perante o Deus Demônio da Wasaka, Uzuki,  que deveria decidir seu destino. Christopher foi amarrado e colocado sobre um altar de pedra, onde os abutres rodeava. Christopher foi rapidamente salva por um grupo de Bandar antes da abutres ou a Wasaka poderia fazer-lhe qualquer dano real. Eles conseguiram escapar da aldeia do Wasaka ileso.
Christopher soube depois de uma profecia Bandar que contou com um homem que vem do mar para salvá-los da escravidão. Ele fez um traje inspirado pelo olhar do Deus Demônio da Wasaka e foi para a aldeia Wasaka novamente, desta vez com um pequeno exército de Bandar armado com suas recém-descobertas flechas envenenadas, que foram capazes de matar um homem em poucos segundos. O Wasaka, chocado ao ver que muitos deles achava que era seu Demônio Deus vir vivo, foram travadas para baixo, e os Bandars foram finalmente libertados, depois de séculos de escravidão. Isto resultou em uma amizade dedicada entre Christopher e os Bandars, que seria mantido nas gerações que virão depois deles.

Os Bandars mostrou Christopher para uma caverna, que se assemelhava a um crânio humano na aparência. Christopher depois esculpiram os recursos para aprimorar este. Esta caverna Crânio se tornou sua casa.
Vestindo o traje baseado no deus demônio, Christopher se tornou o primeiro do que mais tarde seria conhecido como o Fantasma. Quando ele morreu, seu filho assumiu para ele, quando o Fantasma segundo morreu, seu filho assumiu. Por isso, vão continuar através dos séculos, levando as pessoas a acreditar que o Fantasma era imortal. Essas pessoas deram-lhe apelidos, incluindo "The Ghost Who Walks" e "O homem que não pode morrer".

                 Mythos
Ao longo do vale mais de setenta anos de histórias, a história volta "lenda" do Fantasma cresceu para se tornar parte integrante da série. A lenda do "Ghost Who Walks" fez o personagem se destacar os heróis fantasiados inumeráveis ??que lutaram crime ao longo do século 20, e ajudou a manter o seu apelo até o dia de hoje.
Grande parte dos subjacentes, parcelas contínuas e "temas" do foco da série na legenda contínua do Phantom. A série regularmente cita os "ditos selva velhos" em torno do mito do Phantom.   Talvez a mais conhecida delas é a tradição que quem vê a verdadeira face do Fantasma sem a máscara, certamente, "uma morte terrível" .
Nem todas as histórias foram criadas no tempo presente, mas incluiu as gerações anteriores. Enquanto os trajes parecia o mesmo, o armamento variado com a idade, como revólveres e pistolas piratas.
O Fantasma é temido pelos criminosos por todo o mundo e sabe como usar sua imagem assustadora contra eles.

  Kit Walker, o Fantasma 21

O nome do Fantasma 21 do nascimento é Kit Walker, como era o nome de muitos dos Phantoms antes dele. Kit nasceu na Caverna Caveira , e passou seus primeiros anos na selva de Bengalla. Sua mãe, Maud Thorne McPatrick, que já havia trabalhado como Rita Hayworth dublê 's, nasceu no Mississippi, onde Kit passou a estudar quando tinha 12 anos de idade, vivendo com sua tia Lucy e Jasper tio na cidade de Clarksville .
Aqui, ele conheceu sua esposa-a-ser, Diana Palmer . Kit era um desportista extremamente talentoso e foi previsto para se tornar o campeão do mundo de muitos eventos diferentes (mesmo batendo o mundo campeão mundial de boxe em um jogo de treino quando o campeão visitou Clarksville). Apesar da oportunidade de escolher praticamente qualquer carreira que ele queria, Kit fielmente voltou a Bengalla para assumir o papel do fantasma, quando ele recebeu a notícia de Guran que seu pai estava morrendo de uma faca ferida.  
Uma das primeiras missões de Kit como o Fantasma era encontrar o assassino de seu pai, Rama Singh, que havia traído e assassinado o Phantom 20, primeiro ajudando-o a explodir uma frota de navios de propriedade da Irmandade Singh, só para depois apunhalá-lo no para trás, roubando sua gunbelt especial no processo. O Fantasma 21 finalmente o encontrou e recuperou o cinturão na ilha de Gullique, mas antes que pudesse vingar seu pai e trazer o assassino à prisão, o Rama desesperada explodiu seu covil, matando a si mesmo e seus comparsas no processo. 

     Traje e armas
Como parte do uniforme oficial, o Fantasma usa um preto máscara e uma roupa skintight roxo. Ele também carrega período apropriadas sidearms , atualmente duas pistolas M1911 ,   em um cinto especial com uma fivela crânio-like. Falk tem insistido que o Fantasma só usa suas armas para atirar as armas de seus oponentes, fato que o escritor Peter David não tinha conhecimento de quando escreveu DC Comics '1988 quatro-edição Fantasma minissérie , em que ele teve a tiro Fantasma ferir seus inimigos.  No entanto, há alguns casos iniciais do Fantasma usando suas armas para atirar e matar pessoas (às vezes em legítima defesa).
Embora não tivesse sido mascarados combatentes do crime como o mascarado Zorro ou o negócio adaptados relógio A , o Fantasma foi o primeiro personagem fictício a vestir o traje skintight e olhos sem pupilas visíveis, que se tornou uma marca de super-heróis . Criador Lee Falk tinha originalmente imaginou um traje cinza e até mesmo consideraram nomear sua criação "The Ghost Gray". Não foi até o Fantasma domingo tira estreou em 1939 que o traje mostrou-se roxo. Falk, no entanto, continuou a se referir ao traje como cinza no texto da tira em várias ocasiões depois, mas finalmente aceitou a cor roxa.  Em uma história tira de domingo publicados na década de 1960, foi demonstrado que o Fantasma escolheu primeiro o traje baseado na aparência de um ídolo da selva, e cor do pano com bagas selva roxas.
Como parte de uma modernização do personagem na série Livros Moonstone "The Phantom: Ghost Who Walks, o Fantasma começou a usar um traje feito de kevlar . 
Traje do Fantasma é de cor azul na Escandinávia, vermelho na Itália, Turquia, e anteriormente no Brasil.

       Inimigos
Dado o seu juramento de lutar todo o mal no mundo, O Fantasma enfrenta uma grande variedade de vilões. O inimigo mais perigoso e duradoura do Fantasma é a Irmandade Singh , que tem sido ativo durante séculos e foram responsáveis ??pelo ataque de piratas, que resultou na morte do pai de Christopher Standish e início do legado Phantom. Em Fantasma Egmont quadrinhos, a irmandade evoluiu de ser meramente piratas em uma empresa moderna chamada Corporações Singh, liderada por Sandália Singh, que é filha do ex-líder Dogai Singh e também o atual presidente da Bengalla.
Outra grande ameaça contra o Fantasma e seu país era Kigali Lubanga, o presidente da Bengalla por vários anos. Outros personagens recorrentes são vilões Geral Bababu, o Python, Manuel Ortega, Ali Gutalee, Goldhand, Bail, ele e - no filme - Xander Drax . O Fantasma tem também lutou inúmeras crime-organizações, como a Banda Sky, os abutres, Hydra e A Chama.

  Quadrinhos

Nos Estados Unidos, o fantasma foi publicada por vários editores ao longo dos anos. Através da década de 1940, as tiras foram reimpressos em Ace Comics publicado por David McKay Publicações . Em 1950, Harvey Comics publicou o Phantom. Em 1962, Gold Key Comics assumiu, seguido pelo rei Comics em 1966 e Charlton Comics , em 1969. Isso durou até 1977, com um número total de 73 questões que estão sendo publicados. Alguns dos principais artistas fantasma durante estes anos foram Bill Lignante , Don Newton , Jim Aparo e Pat Boyette.  
DC Comics publicou um livro em quadrinhos Fantasma 1988-1990. A primeira mini-série (de maio a agosto de 1988) foi escrito por Peter David e desenhada por Joe Orlando e Dennis Janke . A série subseqüente, escrito por Mark Verheiden e desenhada por Lucas McDonnell , durou 13 edições (Março de 1989 - Março de 1990).   É descrito o Fantasma lutando questões como o racismo, a fome tóxico, dumping, e dos dias de hoje a pirataria . De acordo com Verheiden, a série terminou por causa de problemas de licenciamento, tanto quanto cair de vendas.   Os painéis finais da edição 13 viram o Fantasma se casar com Diana.
Em 1987, a Marvel Comics fez uma edição de quatro minissérie baseada nos Defensores da Terra série de TV, escrita por Stan Lee . Outra questão de três minissérie Marvel, O Fantasma: O Ghost Who Walks (fevereiro-abril de 1995), seguido, escrita e desenhada por David de Vries e Glenn Lumsden , caracterizou o Phantom 22, com uma actualização, traje high-tech. Marvel posteriormente lançado uma minissérie de quatro partes (maio-agosto de 1995), desenhada por Homem-Aranha co-criador Steve Ditko , baseado no Phantom 2040 série de TV.  Uma questão apresentava uma pin-up pelos dois Aranha original- Homem artistas de assinatura, Ditko e John Romita, Sr.
Os aparelhos utilizados por Phantom 22 Marvel foram ligeiramente lembram aquelas em Phantom 2040, apenas menos avançado. Por exemplo, enquanto o Fantasma 2040 teve uma conversa de inteligência artificial construído em uma de suas pulseiras, a 22 de pulseira continha um sofisticado, mas é evidente que hoje em dia, computador de bolso.

Livros Moonstone publicado Fantasma romances gráficos a partir de 2002. Cinco livros, escritos por Tom DeFalco , Ben Raab , e Ron Goulart , foram publicados. Em 2003, Moonstone estreou uma série de histórias em quadrinhos-Phantom escrito por Raab, Nieves Rafael, e Dixon Chuck , e desenhada por artistas como Pat Quinn , DeCaire Jerry , Derington Nick, Burchett rico , e ericj . Depois de 11 edições, Mike Bullock assumiu scripting, com Gabriel Rearte e Carlos Magno criando a obra de arte antes Silvestre Szilagyi tornou-se o artista regular em 2007. Histórias de Bullock, muitas vezes apresentam temas da actualidade com base na vida real conflitos africanos. Em 2007 um arco da história em três partes, chamadas de "Crianças Invisíveis", o Fantasma lutou um senhor da guerra fictícia chamada "Ele", livremente baseado em Joseph Kony .
Em 2006, publicou um Moonstone retcon da origem do

11017658 Fantasma, chamado Legacy, por Raab e Quinn. Nesse mesmo ano, a empresa publicou um livro híbrido quadrinhos e livro em prosa que chamou de "visão ampla", que estréia o formato com o Fantasma história "Lei da Selva". Moonstone também lançou o primeiro americano Fantasma anual . Um segundo relatório anual juntou-se o Phantom com Mandrake o mágico.
Em 2009, Moonstone relançou a série como o Phantom: Ghost Who Walks, começando com a edição 0, uma releitura da origem do Fantasma primeiro. O objetivo deste lançamento foi tornar mais escura em quadrinhos, mais corajosos e mais realista, como as histórias de Lee Falk e Ray Moore a partir de 1930. Ele também atualizou o personagem do Fantasma, dando-lhe acessórios dias mais modernas, e introduziu muitos personagens coadjuvantes e vilões. O Fantasma freqüentemente combate inimigos realidade baseada na série, como os terroristas modernos, órgão-contrabandistas e somalis piratas.
2009 veria Livros Moonstone lançar as emitem 21 Gerações maxi-série Phantom, com cada um dos 21 Phantoms destacadas em sua própria história, trabalhada por diferentes equipes criativas, incluindo escritores como Ben Raab, DeFalco Tom, Tony Bedard, Will Murray e Mike Bullock. Artistas no projeto incluem Pat Quinn, Alex Saviuk, Don Hudson , Scott Brooks e Zeu .
Moonstone também publicou "Ação Fantasma", uma história escrita por Mike Bullock que viu o Fantasma reunião Ação capitão , uma minissérie de cinco questão em preto e branco chamado "O Fantasma Double Shot: KGB Noir", e uma minissérie em duas partes chamada " O Fantasma:

      Austrália
Outro país Onde o Fantasma E popular e uma Austrália, Onde Frew Publicações TEM UM Livro Publicado quinzenalmente los quadrinhos, O Fantasma, DESDE 1948, celebrando 60 Anos de Publicação ininterrupta, EM Setembro de 2008. Livro Frew Contém principalmente reimpressões, a Partir das Tiras de Jornal e de Fantomen (EM tradução Inglês) e outras Fantasma Os Livros de banda desenhada, mas algumas ocasiões los also incluiu Histórias Originais, desenhadas POR Artistas australianos, Como Keith Chatto. O editor-chefe E Jim Shepherd. Frew e O Fantasma e A Mais Longa Série de Livros los quadrinhos correndo com o Personagem no Mundo, E e comico da Austrália best-seller. Os quadrinhos Frew also São Importados e vendidos nd Nova Zelândia. De Os quadrinhos aparecem in numerosos Royal Perth showbags Mostrar.

na Índia. O primeiro fantasma apareceu na Índia na década de 1940 através de uma revista chamada The Weekly Illustrated da Índia, que realizou Fantasma aos domingos. Indrajal Comics assumiu publicação de quadrinhos Fantasma em Inglês, Hindi e outras línguas indianas em 1964. Eles deixaram publicação em 1990. Neste mesmo ano, Diamond Comics começou a publicar quadrinhos Fantasma em formato de resumo, mais uma vez em muitas línguas, incluindo Inglês. Isto continuou até 2000, quando deixou de ser publicada Diamond Comics Fantasma quadrinhos; Egmont Imaginação Índia (anteriormente Indian Express Egmont Publications) retomou a publicação do mesmo ano. Eles publicaram quadrinhos mensais (apenas em Inglês) até 2002. Desde então, eles só trouxe reedições de suas histórias anteriores, com novas capas e formatos. Rani Comics publicou Fantasma, de 1990 até 2005. No entanto, Rani quadrinhos estavam disponíveis apenas no idioma tâmil.
Ananda Publishers, uma editora indiana com sede em Kolkata, usado para publicar "O Fantasma" em bengali, sob a Aranyadeb nome (o senhor das florestas) em sua revista "Desh", seu newspapaper ", Anandabazar Patrika", e mais tarde em Anandamela seus filhos revista. Embora a revista foi descontinuada em "Desh", ele ainda aparece no jornal, assim como a revista das crianças.
Pode-se notar que, para a maior parte, Indrajal Comics, Diamond Comics, e Rani Comics todos publicados diariamente reimpressões de Lee Falk, ou tiras de domingo. Egmont Imaginação Impresso Índia O Trabalho Escandinavo. Euro Livros Índia lançou 15 títulos de histórias em quadrinhos Fantasma em grande formato, juntamente com compilações em 2007.


                                                                                                                   outros
Editora italiana Fratelli Spada na Itália também produziu um grande número de histórias de fantasmas originais para a sua Uomo Mascherato L'série (O Homem Mascarado) de histórias em quadrinhos na década de 1960 e 1970. Entre os artistas que trabalharam para Fratelli Spada foram Raul Buzzelli, Mario Caria, Umberto Sammarini (Usam), Germano Ferri, Senio Pratesi, Angelo R. Todaro, Mario Caria e Felmang. Ferri, Usam, Felmang e Caria foram todos depois trabalhou para a revista Fantomen sueco.
RGE editora brasileira [desambiguação necessário] e editor alemão Bastei também produziu histórias originais fantasma para seus livros de quadrinhos. No Brasil, o Phantom é conhecido como o Fantasma.
Quadrinhos diferentes Fantasma são publicados e foram publicadas na Inglaterra, México, Israel, Espanha, Polónia, Rússia, Dinamarca, Hungria, Alemanha, Turquia, Nova Zelândia, Islândia, América do Sul, França, Tailândia, Cingapura, Holanda, Chile, Grécia, Iugoslávia, Fiji e Venezuela. Na Turquia, Onde OS quadrinhos TEM Sido Muito populares HÁ Décadas, o Fantasma E sobretudo conhecido Como "A Máscara de Vermelho" (Kizil Maske), e Sob o título A Publicado.

 Adaptações live-action
O Fantasma (1943 série de filmes)
A série de filmes de 15-parte, estrelado por Tom Tyler no papel-título foi feita em 1943, com Jeanne Bates como Diana Palmer, Frank Shannon como seu tio Professor Davidson, e Ace o cão maravilha como Devil. A história mostra a primeira missão do Fantasma 21, depois de assumir o manto do Ghost Who Walks de seu pai assassinado: encontrar a cidade perdida de Zoloz e impedir que o malvado Dr. Bremmer, interpretado por Kenneth MacDonald, desde a construção de uma base aérea secreta no selva.
Nome real do Fantasma na série era Geoffrey Prescott, como o apelido de Kit Walker não tinha sido mencionado na faixa naquele ponto. No entanto, ele passa o pseudônimo de Sr. Walker, depois de ter-se o Phantom.
Dois episódios vagamente adaptada história de Lee Falk, "O Fogo Princess" para a tela, e se encaixar no enredo de luta do Fantasma contra o Dr. Bremmer.
A série foi um sucesso, e uma sequela, a ser chamado Retorno do Fantasma, foi filmado em 1955, estrelado por John Hart, mas depois de problemas com os direitos sobre o personagem foi parcialmente re-shot e renomeado As Aventuras do Capitão África.


  O Fantasma (1996)
                                                                   
O Fantasma também foi adaptado em um filme live-action em 1996. Produzido e lançado pela Paramount Pictures, o filme foi criado em 1930, e incorporou elementos de vários dos mais antigos do Fantasma tirinhas de quadrinhos aventuras. Ele estrelou Billy Zane no papel-título, Kristy Swanson como Diana Palmer, e Catherine Zeta-Jones como Sala, uma aviadora. Ele foi dirigido por Simon Wincer, depois que o diretor Joe Dante e produtor Michael Douglas saiu do projeto, e foi escrito por Jeffrey Boam, que também escreveu Indiana Jones ea Última Cruzada. Cult-ícone Bruce Campbell foi outra escolha para o papel, mas Zane, já um grande fã dos quadrinhos desde que foi introduzida a australiana Frew quadrinhos no set de Dead Calm, acabou ficando a parte após um lobby intenso por ele durante anos. Depois de seu elenco, ele febrilmente bombeado de ferro por um ano e meio para preencher traje do Fantasma, recusando-se a usar um traje de Batman-como com os músculos moldados. Ele também estudou de perto os painéis dos quadrinhos para captar a linguagem do

 personagem corpo. Embora o filme não se tornou um sucesso em seu lançamento, que era a razão pela qual Zane foi escalado como Caledon Hockley em Titanic, o segundo filme do mundo o mais bem sucedido comercialmente,   e tem vendido bem em VHS e DVD.
O filme foi filmado em locações na Austrália, Tailândia, e em Los Angeles, e contou com o Fantasma em sua tentativa de parar de louco Xander Drax (Treat Williams) de obter uma arma de destruição, o lendário "Crânios de Touganda". A história também apresenta a Irmandade Singh, o clã só de fêmeas de piratas do ar conhecido como a Banda do Céu, de quem Sala é o líder e uma subtrama em que o Fantasma 21 recupera cinturão de seu pai e vinga o assassinato de seu pai, inspirado pelo Falk Lee / Wilson McCoy história "Cinturão". O filme também tem elementos retirados da história de 1936 "A Irmandade Singh", a primeira história Phantom, e sua continuação de 1937 "A Banda Sky".
Em 2008, o sindicado colunista Liz Smith afirmou que a Paramount estava colocando uma sequela em desenvolvimento, com Zane voltar a jogar o papel-título, devido às boas vendas em VHS e DVD do primeiro filme. O Fantasma foi lançado em Blu-ray Fevereiro de 2010 por Lionsgate.

  O Fantasma: O Legado
Em 15 de dezembro de 2008, foi anunciado que Sherlock Symington Productions tinha garantido os direitos sobre o Fantasma, e estão prontas para fazer um filme chamado The Phantom: Legacy (sem relação com os livros Moonstone 2006 graphic novel de mesmo nome e qualquer outra tela encarnação do personagem). O filme está programado para ter um orçamento de US $ 130 milhões, e é escrito por Tim Boyle.
Bruce Sherlock, produtor executivo e diretor de Sherlock Symington Productions, disse que o Phantom: Legacy seria seguir o exemplo de filmes como O Cavaleiro das Trevas e Homem de Ferro, e apresentar um tratamento sério do personagem. O filme vai ser definido no dia de hoje, e gira em torno da relação entre o Fantasma e seu filho, eo que significa ser o Fantasma. Trabalho sobre o filme era esperado para começar em 2009. As filmagens estão programadas para acontecer na Austrália, e os produtores estão em conversações com ambos os atores australianos e internacionais para trabalhar no filme.
Em uma entrevista ao Dark Horizons, Boyle disse que o filme contará com dois principais antagonistas, uma tirada do cômico e um criado para o filme. Traje do Fantasma também é esperado para ser atualizado para a tela, com Boyle buscando torná-lo mais baseada na realidade. Personagens como Diana Palmer, Kit Walker e Heloísa, Worubu Coronel, Lamanda Presidente Luaga, e Guran também será exibido. O filme é dito ser fortemente focada na mitologia dos quadrinhos, com a origem do Fantasma 1 deverá ser dedicado muito tempo na tela. Os olhos do Fantasma atrás de sua máscara vai também ser branco, ao contrário do que tem sido nos anteriores filmes-versões. Ator Sam Worthington é considerado para jogar o Fantasma, depois de ter trabalhado com Boyle no Fink filme.
Boyle foi inicialmente considerado para dirigir o filme, mas confirmou que ele está apenas ligado como o escritor.

  Cameos
O Fantasma fez uma aparição ao lado de King Features outros personagens do filme de animação 1972 Popeye encontra o homem que odiava Risos. Ele também apareceu no filme de animação dos Beatles Submarino Amarelo.
                                                                                                                            versões não autorizadas
Pelo menos três filmes não autorizadas fantasmas foram feitas na Turquia. Dois foram feitos em 1968, e ambos foram intitulado Kizil Maske (o nome turco para o Fantasma, traduzido como "Máscara Vermelha"). O Fantasma foi jogado por Ismet Erten e Atasoy Irfan. O traje usado por Irfan Atasoy tem pouca semelhança com o visto nos quadrinhos, mas os uniformes dos Ismet Erten e em Kizil Maske'nin Intikami (Revenge of the Mask Vermelho), lançado em 1971, ficou perto da roupa original de .
 
                                         1961-piloto
Um unaired cor Fantasma TV-piloto foi feito em 1961, estrelado por Roger Creed como o Fantasma, com Lon Chaney Jr., Paulette Goddard como os antagonistas e Richard Kiel como o assassino "Big Mike" em papéis secundários. Chamado de "Escape Não", eo piloto viu o Fantasma quebrando um campo de escravos na selva.
Feito com um orçamento limitado, o piloto apresenta cenas de luta e os vilões fantasma aterrorizando na selva. Escritor John Carr [desambiguação necessário] originalmente escreveu quatro episódios, mas devido ao fato de que o piloto não foi pego por uma rede, os três restantes nunca foram filmados. Atriz Marilyn Manning tinha sido originalmente escalado como Diana Palmer, mas nunca apareceu no piloto. Herói diabo, ea patrulha da selva todos aparecem durante todo o curso da história.
O piloto foi exibido na Convenção Nostalgia Mid-Atlantic em 2008, e também foi mostrado na Comic-Con em San Diego.


 Defensores da Terra
Em Defensores da Terra, que funcionou de 1986 a 1987, o Phantom 27, dublado pelo ator Peter Mark Richman, equipes com King Features colegas aventureiros Flash Gordon, Mandrake o Mágico Mandrake e guarda-costas e assistente Lothar. O desenho animado também contou com uma filha, Jedda Walker, que brevemente assumiu o manto Fantasma em um episódio em que ela acreditava que seu pai ter morrido.
Other episódios da Série Clássicos apresentou vilões fantasma Como um céu Banda, mal maïs fazer Fantasma Irmão Kurt Walker (CRIADO parágrafo especificamente o espetáculo) e hum de flashback Dias parágrafos Sistemas Operacionais Primeiro Fantasma. O episódio "O Retorno da Banda Sky" também contou com flashbacks longos para o Fantasma da história em quadrinhos Lee Falk, o Fantasma 21, mostrando a ele e sua esposa, Diana Palmer, e seu encontro com a Banda Sky original.
No piloto apresentação original da série, O Fantasma teve um filho, Kit Walker, e Flash Gordon teve uma filha, mas isso foi alterado para a série final.
Em Defensores da Terra, O Fantasma foi capaz de usar meios sobrenaturais para se dar maior força e velocidade, dizendo o encantamento:
"Por lei da selva, o fantasma que anda evoca o poder de 10 tigres!"
É somente nesta série de desenhos animados que o Fantasma tem tal habilidade. Na série, o Fantasma também usou um helicóptero especial apelidada de "The Skull Copter", e teve uma Skull Ring atualizado que iria atirar um laser para o rosto dos antagonistas, marcando-os para a vida.
A série completa foi lançada em DVD em várias edições, a última em 2010.
Phantom 2040

  Phantom 2040

Estreando em 1994, para aclamação da crítica, Phantom 2040 mostra as aventuras do Fantasma 24. Jovem Kit Walker, que vive feliz com sua Heloise tia (filha do Fantasma 21) na cidade de Metropia (anteriormente conhecida como Nova York, no ano de 2040, sem saber nada sobre o legado de sua família, quando um dia, o amigo de O Fantasma da Guran transforma-se a revelar o segredo do legado Phantom. Kit assume o manto do Fantasma, e começa uma batalha contra o mal empresa máxima Inc., e seus planos para destruir ecossistema da Terra, enquanto um selo seleto-se em um ambiente controlado. Ele também tenta resolver o mistério da morte de seu pai, o Fantasma 23.
Esta série animada durou duas temporadas e gerou um grande número de mercadorias tie-ins, uma série de quadrinhos e um jogo de vídeo. A Walker Phantom / Kit foi dublado pelo ator Scott Valentine, Margot Kidder dublado principal antagonista Rebecca Madison, Ron Perlman jogado Enxerto cyborg torturado, Debbie Harry jogado Vain Gloria, e Mark Hamill emprestou sua voz para o personagem do Dr. Jak.
Os primeiros cinco episódios da série foram editados em um filme de longa-metragem e lançado em DVD em 2004, chamado "Phantom 2040: The Ghost Who Walks". Outros episódios da série foram lançados em VHS em 1997.


      O Fantasma (Syfy)
Em 29 de julho de 2008, o roteirista Daniel Knauf anunciou que ele e seu filho e colaborador Charles Knauf havia concluído um roteiro de quatro horas de TV filme para SCI FI Channel, mais tarde renomeado SyFy, estrelada por o Fantasma 22. Em 23 de março de 2009, Sci Fi Channel anunciou que ordenou uma formalmente quatro horas mini-série em duas partes, que também serviu como um piloto backdoor. A mini-série, chamado simplesmente de O Fantasma, foi produzido por Muse Entertainment e entretenimento RHI. Ele estreou no Canadá em The Movie Network, em dezembro de 2009, como parte de dois mini-série, um total de três horas.
Ryan Carnes estrelas como o Fantasma, com direção de Paolo Barzman. A série foi filmado em Nova York, Costa Rica e Montreal.
A história vê Kit estudante de direito de saber que ele foi adotado, e que na verdade ele é o filho do Fantasma 21 e Palmer Diana Walker. Ele se junta à equipe Fantasma nas selvas do Bengalla (nesta versão, Bengalla é uma pequena ilha na Indonésia), e é treinado em artes marciais e de combate, surgindo como o Fantasma ao lado de lutar contra a Irmandade Singh e salvar o único homem que pode trazer a paz ao Oriente Médio. O Fantasma 22rd veste um traje modificado que é altamente resistente a balas, lâminas e quedas, duplica sua força e pode fazê-lo se mover mais rápido.
A mini-série foi ao ar no Syfy em junho de 2010, e foi lançado em Blu-ray e DVD pela Vivendi Entertainment.

  Paródias
Paul Hogan, de Crocodilo Dundee fama, continuamente parodiou o Fantasma em seu australiana de TV, The Paul Mostrar Hogan. Ele iria vestir o traje Fantasma roxo, e agir diferentes situações engraçadas. O Fantasma tem também sido frequentemente parodiado na televisão escandinava, em programas de humor diferentes.
Em 1984, o australiano comediante stand-up Austen Tayshus lançado um Shuffle único fantasma no vídeo do que ele apareceu em traje Phantom, usando óculos de sol, em vez de uma máscara. Muitos elementos do mito Fantasma são parodiados, como ele sendo "Walker, o homem que não pode dirigir".

File0320 (Large)No Adult Swim mostrar The Venture Bros, o personagem O Phantom Limb tem uma forte semelhança visual para o Fantasma, até para o mesmo terno roxo e uma máscara, exceto que os membros do membro fantasma são invisíveis, fazendo-o parecer um tronco flutuante . No entanto, o membro fantasma é um personagem vilão.
O mito em torno do Fantasma também desde humoristas turcos com um monte de material. O Leman revista de humor que publicou muitos quadrinhos alguns dos quais foram inspirados pelo dizendo (imaginário) "na selva, há boatos de que o Fantasma tem a força de dez tigres", onde Fantasma enfrenta um problema com 11 ou mais tigres.
O Fantasma foi parodiado em um episódio de 2007, de Frango Robô chamado Lobisomem contra o unicórnio, onde apareceu ao lado de Flash Gordon e Mandrake, o Mágico. Ele foi dublado por Frank Welker.
O Fantasma é um personagem freqüentemente aparecendo na finlandês quadrinhos Fingerpori por Pertti Jarla. Ele é freqüentemente envolvido em situações engraçadas como o uso de seu trono, como um assento de vaso sanitário.

  Documentários
Em 1996, a rede A & E criou um documentário sobre a história do Fantasma para a televisão, chamado The Phantom: Comic strip cruzado. Narrado por Peter Graves, que apresentou entrevistas com o criador Lee Falk, Billy Zane e atores Swanson Kristy, Simon Wincer diretor, Frew-editor Jim Shepherd, George Olesen, Williams Keith, e presidente do Fantasma dos EUA Amigos do fã clube do Fantasma, Ed Rhoades. O documentário foi lançado em DVD em 2006.
Para promover o filme 1996 Paramount Phantom, um especial da HBO chamado "Making of The Phantom" foi feito. Ele apresentava informações por trás das cenas no filme e os quadrinhos.
Uma apresentação documentário original chamado História do Phantom foi mostrado na Convenção Nostalgia Mid-Atlantic em setembro de 2008.
Fantasma-02
 MythBusters "A Hora do super-herói"
Em MythBusters 5 ª temporada, episódio 17 "A Hora do super-herói", foi testado se o anel do Fantasma crânio faria uma marca em alguém quando você soco-los enquanto o usa, como faz nos quadrinhos. O resultado foi o mito foi "quebrado", em que uma pessoa bater no rosto duro o suficiente para deixar uma marca de anel na pele exige mais do que força suficiente para esmagar um crânio humano.
Nos quadrinhos, ele foi revelado que o anel do Fantasma na verdade tem arestas e é coberta com uma tinta permanente sintetizados a partir de plantas encontradas nas profundezas da selva Bengallan, deixando uma marca de cicatriz como permanente. É, com efeito, uma tatuagem instantânea.

Estágio
Um musical sobre o Fantasma foi produzido na Suécia, em 1985. Ele foi escrito por Peter Falck e Wrethagen Urbano e estrelou Wrethagen urbana como o Fantasma. A gravação das músicas foi lançado em LP e uma adaptação em quadrinhos da história foi publicada na revista Fantomen sueco. O musical Falck-Wrethagen também foi realizada em Perth, Austrália Ocidental em 1989. O Fantasma foi interpretado por Robert Peron.
Outro musical chamado "Fantomets clareira bryllup" ("O Casamento feliz Fantasma") foi feito na Noruega, com o ator Knut Husebø como Fantomet e popular cantora norueguesa Jahn Teigen compor a música e jogar o antagonista. Esta tomada cómico sobre o caráter incluiu o confronto Phantom com Tarzan. Teigen também teve uma música de sucesso sobre o relacionamento do Fantasma com Diana Palmer.
Na década de 1990, produziu um Toadshow Opera Rock intitulado Phantoad da Ópera, sobre o Phantoad, o fantasma que o lúpulo, um gênio musical mascarado queria aparecer na Broadway. O espetáculo utiliza elementos de muitas histórias diferentes, incluindo The Phantom, Phantom of the Opera Greystoke, e até mesmo The Pirates of Penzance. Esta ópera rock continua a ser produzida pelas escolas.
Uma paródia chamada "O Phantum"  foi escrito e dirigido por Zac Gillam e realizado em 2002 por UDS com Brendon Fisher jogando a liderança como "O Espírito que Baulks".
fantasma-1

    Jogos de video
 
O Fantasma tem aparecido como um personagem jogável em dois jogos de vídeo, Phantom 2040 e Defensores da Terra. Ambos foram baseados na série animada com os mesmos títulos. No entanto, no Defensores da Terra, o Fantasma não foi o único personagem jogável, como os jogadores tiveram a opção de controlar Mandrake the Magician e Flash Gordon também.
Em Phantom 2040, lançado em Sega Genesis, Game Gear e Super NES, o Fantasma foi o único personagem jogável. Ele teve o uso de um número de suas habilidades especiais e aparelhos de alta tecnologia do Phantom 2040 séries de TV. O jogo teve uma história complexa, e contou com vários finais diferentes, dependendo das escolhas que o jogador fez durante o jogo.
Em 2003, um jogo de vídeo feito para o Game Boy Advance foi anunciada, chamado de "O Fantasma: O Ghost Who Walks". Ele foi desenvolvido pela Sense 7, e produzido por Microids, e foi descrito como uma aventura na selva free-roaming. Durante o processo de desenvolvimento, Microids faliu, eo jogo nunca foi lançado.
Em 2006, o jogo Fantasma móvel tornou-se disponível para celulares, onde o Fantasma lutou zumbis, caveiras flutuando e outras criaturas mágicas para encontrar sua esposa sequestrada, Diana Palmer. Ele foi descrito como uma aventura na selva free-roaming, com uma trama semelhante a filme.

Parque de diversões
"Fantomenland" ("Terra Fantasma") era uma parte da sueca zoológico Parken Zoo, Eskilstuna, onde o público poderá visitar a Caverna da Caveira, e vários outros lugares do cômico, como o Bosque Whispering ea sede da Patrulha da Selva. Os visitantes puderam também conhecer atores vestidos como o Fantasma, e testemunhar peças curtas que caracterizam os personagens dos quadrinhos. Fantomenland foi inaugurado por Lee Falk em 1986. Fantomenland fechado em abril de 2010, devido ao fato de que o fantasma não é tão bem conhecido entre as crianças como costumava ser.


FantasmaPintura