Marcadores

terça-feira, julho 10, 2012

CARLOS IMPERIAL BIOGRAFIA

                                                                  Carlos Imperial

Carlos Eduardo da Corte Imperial (Cachoeiro de Itapemirim, 24 de novembro de 1935 — Rio de Janeiro, 4 de novembro de 1992) foi um ator, cineasta, apresentador de televisão, compositor e produtor musical brasileiro.

                                                                   Biografia

Como produtor musical, tentou lançar a carreira de Roberto Carlos como um "príncipe da bossa nova", inclusive produzindo seu primeiro disco Louco por Você, em 1961. Entretanto, seu pupilo foi acusado de imitar descaradamente João Gilberto, e o disco não fez sucesso. Mas continuou até Roberto Carlos assinar contrato com a CBS em 1958. Nessa época era chamado de "Papai" por Roberto.
Apresentou o programa de televisão O Clube do Rock, nos anos 60. No início dos anos 70 tornou-se um polêmico jurado do programa de calouros apresentado por Chacrinha. No final da mesma década, apresentava pela TV Tupi uma atração aos sábados à noite que levava seu nome, posteriormente migrando para a TVS - Canal 11 do Rio de Janeiro, sendo simultaneamente transmitido pela antiga TV Record - Canal 7 de São Paulo.
Imperial também foi colunista da revista Amiga, publicada pela Bloch Editores, desde seu primeiro número em 1969, numa coluna que marcou época pela irreverência.
Foi vereador na cidade do Rio de Janeiro, eleito em 1982, pela legenda do PDT. Foi candidato a prefeito do Rio em 1985, mas perdeu a eleição.
No Carnaval de 1984, Imperial se notabilizou por divulgar as notas dos jurados nas apurações dos desfiles das escolas de samba cariocas. A cada nota máxima ele exclamava em alto e bom som a frase dez, nota dez. Tal frase caiu no gosto popular, se transformando em um verdadeiro bordão.
É autor das canções muito conhecidas dos anos 60 A Praça, sucesso na voz de Ronnie Von e que virou tema de abertura do humorístico A Praça É Nossa; e de "Mamãe passou açúcar em mim", grande sucesso popular de Wilson Simonal. Também fez muito cinema, como ator, diretor e produtor.
Em sua última aparição pública, apresentou para toda a nação a sua nova namorada, a linda Amazonense Jana, de apenas 14 anos. Na época Imperial tinha 42 anos a mais que a moça.
Imperial foi vítima de uma doença rara: a Miastenia grave. Após operação para a retirada do timo, não resistiu e faleceu, em 4 de novembro de 1992, no Rio de Janeiro, aos 56 anos de idade.


++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
fonte http://www.letras.com.br/biografia/carlos-imperial
Carlos Eduardo da Corte Imperial (Cachoeiro de Itapemirim, 24 de novembro de 1935 — Rio de Janeiro, 4 de novembro de 1992) foi um ator, cineasta, apresentador de televisão, compositor e produtor musical brasileiro.

Era o homem que se orgulhava de ser chamado de “o rei da pilantragem” e o “grande vilão da TV”. Ele foi ator, cineasta, apresentador de TV, colunista de jornais e revistas, compositor, produtor musical e até vereador e candidato a prefeito pelo Rio de Janeiro. Em geral é lembrado como um sujeito inconseqüente, encrenqueiro e mulherengo. Direta ou indiretamente fez e ajudou a fazer o sucesso dos maiores nomes do nosso show bizz, de Roberto Carlos a Tim Maia, de Clara Nunes a Elis Regina.

Mais do que tudo, Carlos Imperial gostava de causar polêmica e inventar situações que seriam destaque na mídia. Em 1981, por exemplo, pouco antes da estréia de seu filme As Delícias do Sexo, teve a idéia de criar a Liga da Moral e da Decência. Mandou alugar duas Kombis, nas quais colocou vinte senhoras, que foram para a porta do cine Vitória, no Rio de Janeiro, protestar com cartazes contra a estréia daquele filme repleto de imoralidades. Além disso, arranjou um jovem negro anatomicamente privilegiado, para correr nu no meio da primeira exibição e causar alvoroço na platéia.

Na mesma hora, o rebuliço foi noticiado nas rádios. As pessoas ouviam e iam ao cinema para conferir o tal filme mais ousado que "O Império dos Sentidos". O resultado foi um grande sucesso de bilheteria.

Foi graças a Imperial que Roberto Carlos – assim como ele, também capixaba de Cachoeiro de Itapemirim –, gravou seu primeiro disco. Na época, o apresentador Chacrinha conseguiu contato com uma gravadora, propondo o nome de Roberto. Mas o atual “rei” foi recusado. Quem conseguiu a chance para o jovem cantor na Polydor foi o irmão mais velho de Imperial, Francisco, locutor da Rádio Continental. O rapaz comprometeu-se em tocar músicas da gravadora se o divulgador que visitava a emissora em que ele trabalhava conseguisse uma chance para Roberto.

Também foi Imperial quem convenceu Paulo Silvino a ser humorista, já que naquela época o astro do programa Zorra Total queria ser cantor de rock and roll. Sem deixar de mencionar que tanto Wilson Simonal quanto Erasmo Carlos, tiveram suas primeiras oportunidades na vida artística participando do "Clube do Rock", um embrião da Jovem Guarda, também invenção de Carlos. Em 1966, com Simonal, o compositor Nonato Buzar e o pianista César Camargo Mariano, o "Gordo", como era chamado pelos amigos, criou uma nova e deliciosa onda musical, a "pilantragem".

Imperial foi o responsável pela única ocasião em que o Ibope admitiu ter sido vítima de fraude. Em 1979, com o auxílio de dez pesquisadores do instituto, Carlos pôs em prática um esquema que colocou seu programa de auditório, então na TVS de Sílvio Santos, em primeiro lugar na audiência.

O Gordo ainda enfrentou com irreverência o regime militar. Um cartão de Natal que trazia sua foto, sentado no vaso sanitário, com a frase: "Espero que papai Noel não faça no seu sapato o que eu estou fazendo neste cartão", foi enviado a algumas personalidades em pleno AI-5 e acabou lhe rendendo uma temporada no presídio da Ilha Grande.

Olivro escrito sobre ele: Dez! Nota Dez! – Eu sou Carlos Imperial é uma referência à maneira como Imperial anunciava as notas das escolas de samba do Rio de Janeiro. Na década de 1980, Carlos, na época vereador pelo PDT de Leonel Brizola, se notabilizou por divulgá-las exclamando a frase “Dez! nota dez!”. O bordão caiu no gosto popular e se transformou em sua marca registrada.

Imperial foi vítima de uma doença rara: a Miastenia Gravis. Após operação para a retirada do timo, não resistiu e faleceu, em 4 de novembro de 1992, no Rio de Janeiro, aos 56 anos de idade.
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
 Programas de TV
1978 - Programa Carlos Imperial - TV Tupi (Canal 6 - Rio de Janeiro, Canal 4 - São Paulo)
1979 - Programa Carlos Imperial - TVS (Canal 11 - Rio de Janeiro) e TV Record (Canal 7 - São Paulo)
 Filmes

 Como diretor
1981 - Mulheres, Mulheres
1981 - Um Marciano em Minha Cama
1981 - Delícias do Sexo
1979 - Loucuras, o Bumbum de Ouro
1976 - O Sexomaníaco
1976 - O Sexo das Bonecas
1975 - O Esquadrão da Morte
1974 - Um Edifício Chamado 200
 Como ator
1986 - Perdidos no Vale dos Dinossauros
1985 - Os Bons Tempos Voltaram: Vamos Gozar Outra Vez
1981 - Mulheres, Mulheres
1981 - Delícias do Sexo
1978 - Amada Amante
1978 - A Noiva da Cidade
1977 - Férias Amorosas
1977 - Mau Passo
1977 - O Tarado
1976 - A Ilha das Cangaceiras Virgens
1976 - Meninas Querem... E os Coroas Podem
1976 - O Sexo das Bonecas
1975 - O Esquadrão da Morte
1975 - O Monstro Caraíba
1975 - O Palavrão
1974 - O Pica-pau Amarelo
1974 - Um Edifício Chamado 200
1974 - Banana Mecânica
1973 - As Depravadas
1972 - A Viúva Virgem
1972 - Cassy Jones, o Magnífico Sedutor
1972 - Independência ou Morte
1972 - O Doce Esporte do Sexo
1971 - Os Amores de um Cafona
1969 - O Rei da Pilantragem
1969 - Tempo de Violência
1967 - Bebel, Garota Propaganda
1964 - Asfalto Selvagem
1962 - Sangue na Madrugada
1961 - O Dono da Bola
1961 - Rio à Noite
1961 - Mulheres, Cheguei
1960 - Vai que É Mole
1959 - Mulheres à Vista
1959 - Pé na Tábua
1959 - Garota Enxuta
1958 - Aguenta o Rojão
1958 - Contrabando
1958 - Minha Sogra É da Polícia
1958 - Sherlock de Araque
1958 - E o Bicho Não Deu
1958 - Alegria de Viver
1957 - De Vento em Popa
1957 - Canjerê
1954 - O Petróleo É Nosso
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++
http://www.advivo.com.br/blog/fernando-augusto-botelho-rj/carlos-imperial-nao-era-santo-nem-mau-carater                  http://www.advivo.com.br/user/register
+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++