Marcadores

segunda-feira, julho 23, 2012

André Dahmer (CARTUNISTA) BIOGRAFIA




                                                                       André Dahmer 
André Dahmer Pereira (Rio de Janeiro, 14 de setembro de 1974) é um desenhista brasileiro. Autor das tirinhas dos Malvados, que normalmente não seguem uma linha cronológica, e têm como personagens dois seres indefinidos, que são costumeiramente comparados a girassóis  tirando daí o apelido que têm, "As flores do mal".

As tirinhas são uma crítica politicamente incorreta aos costumes e prisões do dia-a-dia. Devido ao comportamento dos dois personagens, ficaram conhecidos como Malvadinho (o que mais sofre) e Malvadão (o dono de críticas muito ácidas).
Além dos Malvados, o cartunista é conhecido também por ter criado o personagem Emir Saad, um ditador sádico e egocêntrico, que controla seu reino (o fictício reino do Ziniguistão) na base da carnificina, da ditadura, das ameaças, da tortura e do humor negro; a série de tirinhas "Apóstolos, a série", uma narrativa da história de Jesus mas com várias críticas ao cristianismo e à Igreja católica, a série "Cidade do medo", tirinhas sobre violência e mais recentemente, a série "Quadrinhos dos anos 10", uma série de tirinhas em que mostra as contradições do mundo e da sociedade contemporânea. Entre um e outro de seus personagens e séries de tirinhas, o autor se coloca como personagem autobiográfico e satiriza suas próprias memórias e paranoias, em especial em relação às mulheres.


Suas criações já apareceram no Jornal do Brasil, no portal de internet G1,  na Folha de São Paulo, nas revistas Sexy Premium, Piauí e Caros Amigos. . E também foi usada no tema da redação do Enem de 2011 .
Dahmer se define como agnóstico .


Publicaçoes

Dahmer costuma mudar de editora de acordo com o escopo de seu projeto. Atualmente, diz estar produzindo dois livros para serem publicados pela Editora Barba Negra.
Editora Gênesis
Editora Desiderata
  • O livro negro de André Dahmer (2007).
  • Malvados (2008).
  • A cabeça é a ilha (2009).
Editora Flâneur
  • Ninguém Muda Ninguém (2011).
Editora Barba Negra
  • Rei Emir Saad: O monstro de Zazanov (2011).