Marcadores

segunda-feira, maio 28, 2012

o judoka um heroi brasileiro

Judoka7monteirofilho.jpg

O Judoka





Editora EBALPublicaçãoFormato de publicação formato americanoQte. de edições 52Data das edições Abril de 1969 - Julho de 1973Personagens Mestre Judoca (1 ao 6)Carlos, Minamoto (7 a 52)Equipe criativaArte Frank McLaughlin, Pedro Anísio, Mário Lima e Eduardo Baron, Juarez Odilon, Cláudio de Almeida, Floriano Hermeto de Almeida Filho (que assinava FHAF), Francisco Sampaio, Fernando Ikoma e Alberto Silva.Projecto Banda Desenhada  · 

                                                                                                                                                 
                                                                            

O Judoka foi o nome uma revista em quadrinhos da Editora EBAL publicada entre 1969 e 1973, incialmente a revista era estrelada pelo Mestre Judoca, personagem da Charlton Comics (atualmente pertencente a DC Comics), porém a revista original do Mestre Judoka da Charlton Comics foi cancelada nos EUA no sexto volume, a solução sugerida por Adolfo Aizen foi a criação de uma nova série de história em quadrinhos criada por Pedro Anísio e Eduardo Baron.Semelhante ao que aconteceu no Reino Unido, quando a editora Fawcett Comics cancelou o Capitão Marvel, a editora britânica L. Miller & Sons,Ltd pediu ao quadrinista Mick Anglo que criasse o Marvelman (depois renomeado como Miracleman)

 

                                                    O Judoka Brasileiro


A origem do Judoka é similar a do Mestre Judoca da Charlton, Carlos da Silva é um jovem que salva um senhor de ser atropelado por um caminhão, logo descobre que esse homem é o mestre em judô Minamoto, que em agradecimento decide lhe ensinar as técnicas do judô, Carlos se torna o Judoka, com o tempo Lúcia, namorada do herói também passou a treinar Judô e lutar a seu lado.

Em maio de 1970, o Judoka e sua namorada Lúcia aparecem na edição especial da Epopéia, intitulada "Chamada Geral", a revista comemorátiva dos 25 anos da EBAL apresenta um crossover entre vários personagens publicados pela EBAL desde sua fundação, essa foi a única vez que Eugênio Colonnese desenhou esses personagens.

Em 1973, O Judoka ganhou uma adaptação cinematográfica estrelada por Pedro Aguinaga (Carlos) e Elizângela (Lúcia).

O nome Judoka foi usado em no título Dragão do Kung Fu (que traziam a frase O Judoka Apresenta O Dragão do Kung-Fu em formatinho)[8], revista que trazia histórias das revista Richard Dragon, Kung Fu Fighter! da DC Comics.

Apesar disso, a personagem nunca mais teve histórias publicadas pela editora.

Após perdar a licença das histórias de Shang Chi, O Mestre do Kung Fu da Marvel Comics (que passaram a ser publicadas pela Bloch Editores), a EBAL usou a mesma estratégia usada com o Judoka, criou Kung Fu, uma personagem inspirado nas feições do ator David Carradine (estrela da série Kung Fu e que serviu de modelo para as feições de Shang Chi, depois mudadas para as feições do ator chines Bruce Lee) e roupas similares as de Shang Chi.

Assim como o Judoka, após o término da revista homônima, Kung Fu não teve mais histórias publicadas.